Alexander Santos, Advogado

Alexander Santos

Cuiabá (MT)
3seguidores2seguindo
Entrar em contato

Sobre mim

Advogado e Professor Universitário
Mestre pelo PPGASP - UNEMAT - 2020
Especialista em Direito Constituciona - Instituto Anhanguera - 2013

Especialista em Direito Empresarial - FAEST - 2014

Especialista em Metodologia do Ensino Superior - FAEST - 2014

Pós Graduando em Políticas Pública - UNEMAT - 2015

Graduado em Direito pela UNIC - 2012

Advogado atuante no Estado do Mato Grosso

Membro do Tribunal de Defesa das Prerrogativas dos Advogados - Atual

Presidente da Comissão de Defesa das Prerrogativas dos Advogados - 2016-2019

Presidente da Comissão de Direitos Humanos - 2013-2015

Conselheiro Municipal da Assistência Social - 2013-2015

Professor na UNIC - 2014-2016

Professor na UNEMAT - 2013-2019

Conselho Regional de Engenharia e Agronomia - 2010-2013

Ministério Público Estadual - 2010-2011

PROCON Municipal - 2009-2010

Principais áreas de atuação

Direito Civil, 33%

É o principal ramo do direito privado. Trata-se do conjunto de normas (regras e princípios) que r...

Direito Ambiental, 25%

É um ramo do direito, constituindo um conjunto de princípios jurídicos e de normas jurídicas volt...

Direito Tributário, 25%

É o segmento do direito financeiro que define como serão cobrados dos cidadãos os tributos e outr...

Direito Empresarial, 16%

Antigo Direito Comercial, é o ramo do direito que estuda as relações privatistas que envolvem a e...

Comentários

(9)
Alexander Santos, Advogado
Alexander Santos
Comentário · há 6 meses
Alexander Santos, Advogado
Alexander Santos
Comentário · há 7 meses
Parabéns pelo texto. Li o que escreveu sobre "se nada der certo, vou advogar" e peço licença para expor, de uma maneira muito respeitosa, minha opnião (a mesma que postei na origem):

Bacana sua percepção, mas ela será aprimorada quando de fato tiver contato com a profissão (realística). Os reflexos são esses, mas não as razões. Sou professor a 7 anos e, de fato, a grande maioria dos alunos dizem que estão no curso para se tornarem uma espécie de divindade, mas, se nada der certo, vão ser advogados (só tive um aluno que disse que se nada desse certo seria lutador de jiu jitsu, mas nunca advogado). E eu sempre digo aos que falam isso: se nada der certo não se aventure na advocacia, não é campo para covardes e nem derrotados. Se não conseguir passar em um concurso depois de 03 a 05 anos estudando, continue tentando, não se aventure na advocacia, porque só conseguirá contribuir para que o número de pessoas que desacreditam na profissão aumente. A advocacia, além de vocação, é um sacerdócio que não é reservado para qualquer um. O que torna a figura de alguém desrespeitado, quando exercer a função de advogado, não é a profissão e sim sua falta de preparo técnico para exercer essa fantástica profissão (o mesmo se repete em todas as profissões). O advogado, quando se dedica à sua profissão, quando se entrega a sua vocação, quando aceita o sacerdócio, nunca é visto com desprestigio, muito pelo contrário, sempre será uma figura de extremo respeito e admiração. Digo isso por experiencia própria, nunca fui mal tratado, desprestigiado ou desrespeitado em qualquer instituição (mesmo no início), muito pelo contrário, sempre fui tratado com muito respeito. Isso é resultado de um comportamento e postura adotado. Posso te garantir que há muitos concursados que respeitam a minha falta de estabilidade econômica e admiram minha liberdade e autonomia de pensamento. Quanto a OAB, de fato, tem seus defeitos como qualquer outra instituição, mas ao contrário do que as pessoas pensam, e ao contrário do que os advogados que não se dedicam à sua profissão, que não se entregam a sua vocação, quando não aceitam o sacerdócio, afirmam, a Ordem ampara sim seus pares e obteve inúmeras conquistas durante sua trajetória. Deve-se lembrar que não é fácil mudar a percepção cultural de uma sociedade que ainda carrega resquícios do autoritarismo e ainda gatinha nos trilhos de uma república democrática. O advogado é o resultado do grito em desfavor do autoritarismo e está na contra mão de um estado centralizador, repressor, opositor. Além de ser o defensor da estabilidade jurídica, do respeito as leis e instituições, por isso enfrenta obstáculos. Dado isso, não é fácil você vestir a camisa contra esse sistema maculado da ideia de que quem é representante é detentor do poder, é quem manda, é quem deve se impor. Mas posso te assegurar, com todas as convicções, deitar na cama ao fim do dia e saber que tem todos os dias a possibilidades de demonstrar para esses autores que existe um ordenamento jurídico e que deve ser respeitado, não tem preço.

Perfis que segue

(2)
Carregando

Seguidores

(3)
Carregando

Tópicos de interesse

(7)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres
Fale agora com Alexander
Arq. Helder Candia - Cuiabá (MT) - 78048150

Alexander Santos

Arq. Helder Candia - Cuiabá (MT) - 78048-150

Entrar em contato